Buscar

O dilema da inovação em empresas familiares

Se eu te dissesse que as empresas familiares são mais inovadoras que outras, você acreditaria?


Pois é, confesso que também fiquei surpreso quando soube disso. Isso porque é muito comum pessoas associarem negócios familiares com organizações quadradas, avessas ao risco e sem capacidade de inovar


Meu pensamento mudou depois que li o artigo “Empresas familiares são mais inovadoras que outras organizações”, da Harvard Business Review. De acordo com o HBR, negócios familiares investem menos em inovação, mas quando o fazem, são muito mais precisos e eficientes.


E a justificativa que a pesquisa traz está relacionado com as lideranças dessas empresas. A pesquisa aponta que os gestores de empresas familiares tendem a ser mais receosos em assumir riscos e que esse medo faz com que os proprietários do negócio familiar sejam mais cuidadosos com relação aos investimentos em inovação.


Nesse caso, a inovação em empresas familiares ocorre somente após a certeza de que os recursos serão empregados de maneira realmente efetiva. Assim, organizações familiares são mais pacientes com seu capital no sentido de evitar inovar por inovar.


O episódio do Bússola de hoje é um caso real disso! Conversamos com o Daniel de Macedo, Líder de Investimento e Inovação no Grupo Algar para entender o que a Algar faz para se manter relevante e inovadora.


Além disso, conversamos sobre os cuidados as lideranças da Algar tomam para não matar a inovação e sobre o método que eles utilizam para analisar quais empresas irão investir.


Quer conhecer os processos da Algar e como isso pode ajudar sua empresa? Só clicar em qualquer um dos players abaixo e curtir esse episódio!

Google Podcast:

Spotify:

Apple:


O podcast Bússola é uma iniciativa das empresas Escola Akasha, Rede Look’n Feel e Grupo Spot. Um podcast para ajudar profissionais do presente a construírem seus próprios caminhos de futuro.


Toda sexta recebemos grandes profissionais, de grandes empresas, para discutir os principais assuntos que estão impactando diferentes setores.


Seguimos três linhas editoriais:

1 - CEOs do Futuro Presente: papo sobre estratégias empresariais, responsabilidades e desafios da posição, como essa função tem evoluído e o que devem fazer os profissionais que sonham em ser CEO.


2 - A Direção do Cliente: papo com profissionais relacionados a marketing, vendas, tecnologia e inovação com foco em relacionamento e sucesso do cliente, buscando uma visão de marketing do futuro.


3 - Pessoas que Fazem o Amanhã: papo com profissionais de gestão sobre como as pessoas estão fazendo e podem fazer, hoje, para influenciar o futuro das suas organizações. Além de serem os agentes ativos das transformações necessárias para levar uma empresa do presente ao futuro.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

#13 Dar manutenção e suporte às redes de apoio

As redes de apoio são consequência natural da existência de qualquer grupo formal, seja uma empresa, uma equipe de trabalho, um clube, uma igreja, uma família, um condomínio. A aproximação circunstanc

#12 Valorização das diferenças e a busca pela diversidade

Graças a um mundo hiper conectado e a horizontalização das relações nas redes sociais, as pessoas estão cada vez mais organizadas para exigir das empresas, poderosos atores sociais, que se manifestem