O que é facilitação? E o que é hábito?

Atualizado: 14 de jan.

No texto de hoje, vamos falar do hábito da facilitação e o que de fato significa possuir este hábito. Mas primeiro, reflita sobre o que é facilitação.


Falamos um pouco sobre no artigo anterior, mas facilitação é aquele conjunto de comportamentos que você utiliza quando você se coloca na posição de facilitar o processo de alguém ou de um grupo. É possível facilitar o processo de um indivíduo, mas em geral, esse conceito e essa lógica é aplicada a um grupo.


E qual é a grande missão do facilitador? É ajudar o grupo a chegar no seu objetivo.Isso é bem simples no papel, na prática isso já se torna bem mais complexo.





Quando o grupo possui um objetivo de aprendizado - e falando das empresas e seus times de trabalho, os objetivos nem sempre são de aprendizado, mas sim de resultado - é quando a pessoa na liderança também faz o papel de facilitador, como alguém que precisa servir aquele grupo para fazer com que eles cheguem aonde desejam.


Agora que sabemos bem e temos clareza do que queremos dizer quando falamos de facilitação, vamos falar do hábito.


O que é o hábito? Na prática ou no dia a dia, hábito é aquilo que a gente faz sem pensar. Aquilo que você nem percebe que já está executando. Aquilo que está condicionado a fazer, como ir escovar os dentes depois de uma refeição sem pensar que eu preciso escovar os dentes.


Eu todos os dias vou escovar os meus dentes naquela ocasião e esse hábito que faz manter essa ação mais do que a lembrança pontual de que é importante escovar os dentes. Isso tudo acontece por causa do hábito.


Então o hábito como tudo aquilo que a gente faz no automático, sem ter que pensar, sem ter que planejar, sem ter que condicionar o nosso cérebro para fazer alguma coisa diferente, é aquilo que nós fazemos por comportamento.


Quando começamos a olhar para a facilitação como um hábito quer dizer que eu consigo me colocar como uma pessoa a serviço de indivíduos e grupos que estão sempre à nossa volta. Empresas e organizações não existem neste momento. Quem facilita sempre olha para as pessoas e para os grupos de pessoas.


Então quando eu consigo me colocar sempre a serviço do grupo facilitando o processo com tudo o que está ao meu alcance para que o grupo chegue no seu objetivo e ainda faço isso como hábito, sem ter que pensar e planejar, eu automaticamente consigo alcançar um patamar de performance maior para qualquer coisa que eu queira fazer.


Nós não fazemos nada sozinhos. O hábito da facilitação é íntimo da necessidade nossa de viver em grupo. As pessoas são interdependentes umas das outras e, consequentemente, as organizações também.


Quando começamos a ter uma série de comportamentos para lidar bem com um grupo e adicionar valor a esse grupo, porque quando ajudamos um grupo com seu objetivo estamos sempre adicionando, executando sem ter que pensar, sem ter que planejar, por padrão nos comportamos melhor e mais rápido. Porque virou um hábito. Começamos a ter um outro patamar de entrega e um outro patamar de importância dentro dos times, das equipes, dos grupos que atuamos.


Continue seguindo com a gente. Nós vamos passar passo a passo por tudo que você precisa fazer para desenvolver o hábito da facilitação. Nos vemos no próximo artigo.


Fula - sócio fundador da Akasha.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Fala, galera! Aqui quem fala é o Fula, sócio fundador da Akasha. É um prazer enorme receber você aqui para mais uma série de conteúdo que...